Sanesul investe em equipamentos para recuperação asfáltica

Por em julho 5, 2016 2:49 pm , Categorias:

A Sanesul irá realizar a reposição da pavimentação asfáltica após executar reparos e novas ligações de água e esgoto. O objetivo é diminuir o impacto nas vias públicas e garantir, com agilidade, a reposição do pavimento, melhorando a qualidade dos serviços prestados à população. Com exceção de Três Lagoas, Dourados e Corumbá, que continuarão com empresas terceirizadas para executar o serviço por conta da demanda, a recuperação do asfalto danificado será executado pelos funcionários da Empresa, tão logo o serviço nas redes de água e esgoto seja finalizado. Para isso, foram entregues em todos os outros municípios maquinários e equipamentos novos, e adquiridos com recursos próprios.

O diretor-presidente da Sanesul, Luiz Rocha, destaca que os equipamentos melhorarão a qualidade dos serviços. “Quando assumimos a Sanesul, encontramos alguns desafios que precisavam ser solucionados, como, por exemplo, a reposição asfáltica após os reparos feitos nas redes de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Pela visão de respeito aos nossos clientes, com a população dos municípios onde nós atuamos, optamos por dotar todas as nossas unidades de equipamentos necessários para que se fizesse a reposição asfáltica, assim que finalizasse o serviço, para diminuir o impacto das intervenções nas ruas”, explicou.

As intervenções nas vias têm que ser feitas em vazamentos nas redes de abastecimento de água, para implantação de novas ligações, para execução de serviços de manutenção, ampliação das redes de água e esgoto, entre outros. No entanto, é importante frisar que o serviço de reposição asfáltica só pode ser realizado quando não está chovendo.

Isso ocorre porque a terra deve estar seca para que seja feita a correta compactação e fechamento da vala após os serviços. Se o serviço for executado com chuva, além de a massa asfáltica não ficar adequada, podendo se soltar logo após o serviço, a compactação também não ficará adequada, podendo afundar com o passar do tempo.

A Sanesul investiu R$ 2,5 milhões na compra de maquinários e equipamentos para execução desses serviços, entre eles 13 bombas de esgotar valas, 54 carretas reboque, duas carretinhas para moto, oito compactadores de percussão, 26 máquinas de cortar asfalto, dez motocicletas, 65 placas vibratórias, 20 veículos tipo pick up, duas retroescavadeiras, três caminhões, três equipamentos de esgoto, um container, 80 conjuntos escora de valas.  (Assessoria)