13º em dia e compras reoxigenam a economia

Marquinhos, Tatiana e autoridades misturados com o povo na inauguração da Cidade do Natal

 

 

No último dia 13, uma sexta-feira, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) inaugurou a Cidade do Natal e, a quem quisesse perguntar, avisava que o 13º salário dos servidores públicos municipais seria pago dentro do prazo. Uma semana depois, outra sexta-feira (20), o compromisso era cumprido. A rede bancária já tinha o dinheiro para pagar os cerca de 24,5 mil servidores da ativa, pensionistas e inativos.

 

Pagar o 13º salário nesta longa temporada recessiva, com escassez de recursos e crises que se acumulam nos poderes públicos, é uma obrigação que se reveste de méritos especiais. Além de garantir o benefício mais esperado pelos trabalhadores nesta época do ano, é ainda uma oportunidade única e qualificada de oxigenação das economias, especialmente para o comércio. Em Campo Grande, esse oxigênio representa R$ 102 milhões nas contas de quase 25 mil famílias de consumidores.

 

Segundo o secretário de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, uma das garantias da política pública de controle financeiro e fiscal foi manter as contas sob controle. “Não é nada fácil uma gestão municipal honrar compromissos dessa natureza em um cenário de crises acumuladas, com queda de receitas e escassez de recursos”, diz. Ele afirma que assegurar o pagamento do 13º era a maior prioridade do prefeito no fechamento do exercício.

 

Um dos motivos pelos quais as finanças vivem asfixiadas está no conjunto de demandas represadas e no atendimento em saúde aos pacientes que diariamente chegam do interior. Para enfrentar tantos compromissos, Pedrossian Neto salienta que o prefeito tem demonstrado predicados determinantes, entre os quais a criatividade, o foco nas demandas prioritárias e a responsabilidade na gestão financeira e orçamentária.

 

O secretário destaca ainda a imaginação para governar otimizando as possibilidades de melhoria da receita, sem arrocho do contribuinte, embora com o cuidado de não permitir evasões tributárias com intervenções como o aperto na fiscalização do Imposto Sobe Serviços (SS). Também criativas foram as ações e programas para atrair os contribuintes. Um deles, o Refis, fechou neste ano com sucesso, apurando um saldo de R$ 15 milhões.

 

LUZES DA AVENIDA

 

Na Cidade do Natal, a inauguração foi repleta de gente, alegria e vibração. Marquinhos Trad, ao lado da esposa, Tatiana, da vice-prefeita Adriane Lopes e seu marido, o deputado estadual Lídio Lopes, e dezenas de outras autoridades se confundiram com as cerca de 15 mil pessoas para assistir aos espetáculos infantis “A Árvore Mágica” e “Masha e o Urso – Especial de Natal”, além de conferir a queima de fogos, visitar a casa do Papai Noel, consumir na praça de alimentação e brincar no parque de diversões.

 

Marquinhos Trad enfatizou a maciça presença das famílias desfrutando de todas as atividades da Cidade do Natal, além da expectativa de superar o público do ano de 2018 que alcançou a marca de 300 mil visitantes. Tatiana Trad destacou a felicidade das crianças na noite de estreia do espaço, ressaltando a organização e o alcance social do projeto. “Meu coração fica feliz nesses 12 dias e que em 2020 a gente possa viver isso todos dias e acreditar que nossos sonhos serão realizados”, afirmou.

Compartilhe: