Caravina diz que parcerias são providenciais para prefeituras

Pedro Caravina, sobre resultados: “A política mudou, a gestão pública mudou” Por em agosto 19, 2019 6:49 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

Se a população de uma cidade não for atendida com uma gestão de excelência, que seja capaz de contemplar as reais prioridades, evitar os desperdícios, promover o equilíbrio das finanças e ter no planejamento estratégico a base de suas soluções, a administração pública perde o sentido. Com este raciocínio, o prefeito de Bataguassu e presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), Pedro Caravina (PSDB), conduziu a sua fala durante o Fórum de Fortalecimento da Rede + Brasil Etapa MS, realizado na quarta-feira, 14, no palácio Popular da Cultura, em Campo Grande.

 

A abordagem de Caravina chamou a atenção do público, formado por cerca de 600 gestores de várias regiões brasileiras atraídos pelos debates, orientações e instruções sobre ferramentas e práticas gerenciais incentivadas pela Rede + Brasil. A plataforma é ajustada à Rede Brasil, um sistema de governança colaborativa para desenvolver ações voltadas à melhoria dos processos de gestão das transferências de recursos da União, por meio do Ministério do Interior e superveniência do Ministério da Economia.

 

O dirigente municipalista elogiou a nova plataforma. Salientou que, além de outros fatores importantes, ela não é engessada e aceita sugestões de propostas em torno de eventuais mudanças visando seu aprimoramento. Caravina ressaltou as parcerias públicas, lembrando que em 2013, no seu primeiro mandato em de Bataguassu, teve a boa experiência com o Siconv (Rede de Convênios). Mais tarde, já como presidente da Assomasul, passou a prática para os demais municípios por meio de cursos de capacitação em todas as regiões do Estado.

 

Naquela época, Caravina contou com o auxílio de Luiz Carlos Morente, coordenador da Rede Siconv no Estado, a quem dedicou boas referências. “Não cabe mais administração pública sem excelência de gestão. A política mudou, a gestão pública mudou. O administrador público, lógico, ele é um agente político, mas tem que se aproximar daquilo que é melhor para a população através de resultados”, exclamou. E completou: “Para ter resultados, o gestor precisa de números. Para ter número é preciso ter ferramenta. Assim como o Siconv aprimorou a sua ferramenta, esta, a rede +Brasil, vai socorrer, vai avaliar como está a gestão, para que prefeitos e prefeitas façam como melhorá-las”.