Contar vê com responsabilidade a indicação de nomes

O deputado estadual eleito voltou a afirmar que os ocupantes das cadeiras da mesa diretora da ALMS precisam ser renovados Por em dezembro 19, 2018 7:33 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

O deputado estadual eleito Capitão Contar (PSL) voltou a afirmar nesta semana que, os ocupantes das cadeiras da mesa diretora da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) precisam ser renovados. O parlamentar participa do G-10, que está tendo mais adesões, podendo chegar ao G-12. Lembrando que, a quantidade de votos para ocupar um cargo é de 13, sendo a maioria, pois a Assembleia é formada por 24 deputados.

 

O grupo começou a ser formado por conta da quantidade de parlamentares que foram eleitos e puderam assumir por conta das coligações que haviam sido realizadas. Contar e Coronel David, ambos do PSL, somaram um pouco mais de 124 mil votos, número mais que suficiente para assumirem o pleito.

 

“Nossa luta não pode ser em vão, por isso, não basta apenas ‘falar’ de renovação e não ter o mesmo comportamento. Acredito que a população que foi às urnas protagonizou um número de votos significativos para os poderes dos legislativos e executivos. Temos a obrigação de honrar esta confiança, somos do PSL, somos Bolsonaro, que tivemos um pouco mais de 124 mil votos para deputado estadual, além de dois parlamentares federais, uma senadora e um presidente da República. Isso tudo não foi à toa”, explicou o Capitão Contar.

 

Ele ainda frisou que, “o Brasil passa por uma renovação, um exemplo é que o nosso presidente eleito Jair Bolsonaro tem se prontificado a realizar diversos atos coerentes para uma política mais séria e comprometida, antes mesmo da posse. E nós, também do PSL, temos que atender a este anseio que a população almeja, de mudança e progresso. Afinal, eles não podem esperar nada de diferente de nós. E não é agora que vamos retroagir, na escolha de quem ficará à frente da Casa de Leis”, e acrescentou que, “me coloco a disposição para disputar o cargo de 1° secretário, atividade que outrora já desenvolvi na administração pública”.

 

No Exército Brasileiro, Contar era responsável por analisar contratos, gestão de pessoas, além de gerir gastos (que analisa onde e como deve ser realizado os trabalhos administrativos). Mesma atividade que é desempenhada pela cadeira da 1ª secretaria.

 

COMPROMISSOS

 

O G-10 já divulgou apoio ao Paulo Corrêa (PR), para o cargo da presidência. Atualmente ele é formado pelos deputados Antonio Vaz (PRB), Capitão Contar (PSL), Carlos Alberto David (PSL), Evander Vendramini (PP), Gerson Claro (PP), Herculano Borges (SD), João Henrique Catan (PR), Londres Machado (PSD), Lucas de Lima (SD) e Neno Razuk (PTB). Entretanto, os outros nomes ainda não foram divulgados, por conta das reuniões que estão sendo realizadas.