Edital libera R$ 55 milhões para investimentos na Indústria

Estão abertas as inscrições para empresas de todos os portes que desejam financiamento Por em junho 25, 2018 9:58 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

O engenheiro João Paulo Bodanese, 34 anos, voltou de uma temporada nos Estados Unidos, onde fez um mestrado, com uma ideia que se transformou em um grande negócio: um equipamento de autosserviço de chopp. Na tela do myTapp, o cliente pode escolher e se servir da cerveja que deseja sem necessidade da ajuda de um garçom. Por meio de um cartão pré-pago, recarregável por aplicativo de celular, o consumidor também não precisa passar no caixa. Além disso, suas escolhas ficam registradas em uma plataforma, que permite à cervejaria conhecer a clientela e suas preferências.

 

O myTapp é um dos produtos que foram financiados pelo Edital de Inovação para a Indústria. Nesta edição 2018, estão disponíveis R$ 55 milhões para investir em projetos inovadores. Startups e empresas de todos os portes já podem se inscrever no site: editaldeinovacao.com.br. Serão selecionados projetos, em dois ciclos, que receberão até R$ 600 mil individualmente. Além de fomento, as empresas contam com apoio da infraestrutura dos Institutos SENAI de Inovação e dos Institutos SENAI de Tecnologia para desenvolvimento da proposta.

 

O Edital de Inovação para a Indústria é uma iniciativa do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e do Serviço Social da Indústria (SESI). O objetivo é financiar o desenvolvimento de soluções inovadoras para a indústria brasileira, sejam novos produtos, processos ou serviços de caráter inovador, incremental ou radical.

 

Nesta edição, projetos inovadores poderão ser inscritos em cinco categorias: Inovação Tecnológica para Grandes e Médias Empresas; Inovação Tecnológica para Micro e Pequenas Empresas (MPE), Micro Empreendedor Individual (MEI) e Startups de Base Tecnológica; Empreendedorismo Industrial – Grandes empresas e Startups; Inovação em Segurança e Saúde no Trabalho (SST) e Promoção da Saúde (PS); Inovação Setorial em Segurança e Saúde no Trabalho (SST) e Promoção da Saúde (PS).

 

Uma das novidades é que as duas primeiras categorias terão foco na seleção de projetos destinados a ajudar o setor industrial brasileiro a se inserir na indústria 4.0 – termo utilizado para definir a fusão entre os mundos físico e virtual, criando sistemas chamados ciberfísicos. A também chamada quarta revolução industrial tornará a forma como se produz hoje obsoleta. “Entendemos que, para apoiar a indústria nessa necessária atualização tecnológica, temos de estimular projetos inovadores que vão ajudar a aumentar a competitividade do setor industrial por meio da indústria 4.0”, explica o gerente-executivo de Inovação e Tecnologia do SENAI, Marcelo Prim.

 

A categoria ‘Empreendedorismo Industrial – Grandes empresas e Startups’ também possui mais recursos em 2018 para estimular a conexão entre grandes indústrias e startups, micro e pequenas empresas. Nessa chamada, empresas consolidadas no mercado, denominadas instituição-âncora, podem apresentar, a qualquer momento, desafios a serem solucionados por empreendedores.

 

Cada projeto na terceira categoria recebe investimento mínimo de 150 mil, podendo a instituição-âncora, a seu critério, empregar quantias superiores.

 

O espírito empreendedor do engenheiro Ivens Leão, 32 anos, e da designer de produtos Ana Cláudia da Mata, 30 anos, também teve impulso do Edital de Inovação. Os sócios desenvolveram a plataforma Lincare, que ajuda a monitorar idosos por meio de uma pulseira digital. O produto também dá nome à startup que os dois criaram.

 

A ideia da Lincare é aproximar-se desse público por meio do novo produto e trabalhar, aos poucos, o uso de outras tecnologias. “O projeto com o Edital de Inovação traz um valor grande para empresa, ao ter um portfólio mais completo e a possibilidade de criar uma porta de entrada dos clientes para plataformas complexas”, explica ele.