Educativa amplia acesso à imagem digital em MS

Autoridades e representantes da Claro/Embratel sacramentam processo histórico de modernização Por em novembro 26, 2018 6:53 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

O processo de digitalização da TV Educativa (TVE Cultura) de Mato Grosso do Sul avança a passos largos. Iniciado concretamente em 2018, quando a emissora fez a transmissão ao vivo do Festival de Inverno, em Bonito, o sistema entrou em operação em caráter definitivo e já planta suas raízes por todo o Estado.

 

Na quarta-feira, 21, a nova fase de ampliação foi oficializada durante um encontro entre o governador Reinaldo Azambuja, o secretário estadual de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, o diretor-presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa de Mato Grosso do Sul), jornalista Bosco Martins, e representantes da Claro/Embratel, foi ajustado o encaminhamento que vai processar intervenções inovadoras. Na planilha estão incluídos o desligamento do sinal analógico da Grande Dourados, a transmissão da TV Assembleia e a expansão do sistema digital para mais 22 municípios, com a projeção de chegar a 40 até metade de 2020.

 

Para Adilson Sanches, gerente-executivo da Claro/Embratel, Sidelvan Freitas Macedo, engenheiro Consultor de Soluções, e Giovani Gamba, gerente de Governo da companhia, este é um dos investimentos cooperativos que fazem a diferença na história das comunicações e do desenvolvimento social, econômico, cultural e político do Estado. Reinaldo Azambuja determinou a continuidade de um processo deflagrado em 14 de agosto deste ano, quando Campo Grande, Terenos e a Grande Dourados começaram a receber o sinal digital da TVE Cultura. A data representou uma antecipação superior a dois meses do prazo dado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para o desligamento do sinal analógico.

 

COOPERAÇÃO

 

De acordo com Bosco Martins, é importante ressaltar a cooperação da empresa de telecomunicações, que permitiu a modernização do parque tecnológico da Fertel sem ônus para a fundação. “A implantação do sinal digital na TVE Cultura seguiu todos os prazos dados pela Anatel. Graças à confiança dada pelo governo estadual e da prontidão dos parceiros da Claro/Embratel, conseguimos, já em agosto, iniciar as transmissões digitais em Campo Grande e Terenos, que foram adiadas pela agência para 31 de outubro, e, ainda, antecipamos o novo sistema na Grande Dourados, onde só entraria em operações neste mês”, afirmou.

 

O secretário Athayde Nery Jr salientou que o sinal digital é um dos aspectos visíveis do trabalho produtivo da Fertel. “Sempre nos pautamos pela ideia da cidadania digital, na qual conseguimos transmitir aspectos da cultural local, nacional e latino-americana para os lares que sintonizarem a TVE Cultura. O aspecto técnico, que inclui a modernização da Fertel e a migração do sinal para o satélite Star One C2, alcançando 24 milhões de lares no Mercosul, onde vivem mais de 70 milhões de pessoas, soma-se a todo um trabalho de qualificação e diversificação da programação, já em andamento. É uma história de sucesso”, festejou.

 

A TVE Cultura vem inovando sua programação. Bosco Martins informou que a grade vai ser apresentada nos próximos dias, e já com programas especiais para o fim do ano. Entre eles estão o Panorama MS, novo jornalístico que trata de forma mais aprofundada assuntos de interesse da sociedade, e o Giro do Esporte, que agora é exibido ao meio-dia e, ao longo de uma hora, destaca o que de melhor há no desporto estadual. Produções inéditas, documentários, atrações musicais e programas de variedades também vão integrar a nova grade.