eSocial disponibiliza ambiente de testes para empresas

Ferramenta estará disponível na segunda-feira (18) para empresas adequarem informações de SST Por em março 12, 2019 1:59 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

O eSocial chegou à última etapa: o envio das informações de Saúde e Segurança do Trabalho (SST) para o governo federal. Na próxima segunda-feira (18), o portal do eSocial vai disponibilizar um ambiente de testes para os eventos relacionados a SST, ou seja, o usuário poderá preencher diversos dados dentro da plataforma como uma forma de simular a conformidade da empresa com o que é exigido na legislação.

 

E o empresário que ainda tiver dúvidas sobre como enviar as informações de SST para o governo federal pode contar com o Sesi, já que o prazo final está se esgotando. A instituição auxilia contadores com a nova plataforma do Governo, por meio de uma consultoria de eSocial, que possibilita às empresas cumprir todos os critérios da lei, inclusive indicando melhorias a serem implementadas e disponibilizando orientações sobre toda a legislação que envolve o programa.

 

Conforme o cronograma estabelecido pelo governo federal, empresas de grande porte – aquelas que tiveram faturamento superior a R$ 78 milhões – já deverão enviar os eventos de SST a partir de julho deste ano. As demais deverão fazer isso até janeiro de 2020. Compõem os eventos de SST do eSocial a tabela de ambientes de trabalho, comunicação de acidente de trabalho, monitoramento da saúde do trabalhador, exame toxicológico do motorista profissional, condições ambientais do trabalho – fatores de risco, treinamentos, capacitações, exercícios simulados e outras anotações.

 

“É muito importante que as empresas se planejem com antecedência para estar em conformidade com as exigências do eSocial, pois o Sesi verificou que a grande maioria dos empregadores, industriários e microempreendedores não estavam preparados para este novo projeto do governo, que determina o envio de forma online dos dados de Saúde e Segurança do Trabalho da empresa”, afirmou a diretora de SST do Sesi, a médica do trabalho Adriana Sato. “As empresas são responsáveis pela saúde e segurança dos seus trabalhadores e o não envio dos dados, ou envio incorreto, gerará multas e penalidades”, alertou.

 

 

CONSULTORIA DO SESI

 

– Visita in loco

Um profissional da assessoria jurídica do Sesi vai até a empresa e faz uma avaliação minuciosa de cada um dos pontos que deverão ser cadastrados no eSocial.

 

– Relatório

A partir desta visita, é elaborado um relatório constando todos os aspectos que estão em desacordo com a legislação e são passíveis de multa no âmbito da legislação do eSocial.

 

– Plano de ação

O relatório é discutido com a empresa e, em conjunto, é elaborado um plano de ação para correção e adequação de procedimentos para que fiquem em conformidade com o eSocial.

 

– Software

O Sesi disponibiliza para a empresa um software para que o eSocial possa ser alimentado com todos os dados obrigatórios. O programa também já está pronto para realizar a transmissão dos dados para o eSocial. Ou seja, basta preencher os dados solicitados e realizar o envio ao governo.

 

– Treinamento

Funcionários indicados pela empresa receberão um treinamento para fazer a alimentação dos dados no eSocial, além de aprender quais dados, onde e quando fazer a transmissão.

 

– Programas legais sob medida

Os seguintes programas legais obrigatórios para o eSocial – PPRA, PCMSO e análise ergonômica do trabalho – serão confeccionados pelo Sesi, com exclusividade e sob medida para cada empresa. Caso a empresa necessite de outros laudos e programas, os mesmos também serão indicados pelos consultores após a visita.

 

– Trabalho multidisciplinar

Diversos profissionais do Sesi atuam na consultoria de eSocial: da área de segurança, ergonomia e saúde do trabalho, todos qualificados para levar à empresa as melhores práticas em SST.

 

Para mais informações sobre a consultoria do Sesi em eSocial basta ligar 0800 723 73 74 ou acessar o site www.sesims.com.br.