Estado garante continuidade de projetos de pesquisa

Secretário do Meio Ambiente Jaime Verruck: “Cada vez produzimos mais com menos e isso se deve aos pesquisadores” Por em setembro 12, 2018 1:35 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

A Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de MS), órgão vinculado à Semagro (Meio Ambiente, Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), garantiu na quarta-feira passada (5) a continuidade de 30 projetos de pesquisa em áreas estratégicas para Mato Grosso do Sul.

 

A assinatura dos termos de outorga de editais de fomento à Pesquisa, Ciência e Tecnologia foi feita na presença dos pesquisadores coordenadores de cada projeto. Os editais selecionados somam R$ 1,627 milhão em recursos estaduais.

 

Os projetos contemplados abrangem sete assuntos, sendo Programa de Educação Tutorial com cinco contratos que somam R$ 99 mil, Sanidade Animal com quatro projetos que totalizam R$ 284 mil e seis contratos de R$ 409 mil para museus e coleções cientificas e biológicas.

 

Há ainda um projeto de R$ 299 mil para pesquisas com javalis, outro de R$ 150 mil para estudo do bovino pantaneiro, dois de controle biológico no valor de R$ 295 mil e por último um projeto de R$ 90 mil para o Geopark.

 

Com a assinatura, a Fundect cumpre seu papel de apoiar a pesquisa. “A cada R$ 1 investido em pesquisa, R$ 10 retornam para a sociedade em melhorias conquistadas por meio da ciência e da tecnologia, mudando a vida das pessoas”, afirma o diretor-presidente da Fundect, Márcio Pereira.

 

Titular da Semagro e presidente do Conselho Superior da Fundect, o secretário Jaime Verruck afirma que investir em pesquisa é fomentar o desenvolvimento, visto os retornos que trazem ao Estado. “Aqui temos vários exemplos dos avanços conquistados por meio da pesquisa, principalmente na agricultura. Cada vez produzimos mais com menos e isso se deve aos pesquisadores que trabalham para gerar resultados eficientes”.