Hospital Regional oferece refeição com controle nutricional

São servidas mais de 600 marmitas diariamente, dividas entre cinco refeições para pacientes e acompanhantes Por em março 7, 2019 12:18 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

O Hospital Regional Dr. José de Simone Netto (Hospital Regional de Ponta Porã) conta com um serviço especializado de nutrição e oferece mais de 600 marmitas diárias com cardápios variados para pacientes e acompanhantes.

 

São oferecidas cinco refeições diárias distribuídas entre café da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia. As refeições são elaboradas visando proporcionar uma alimentação segura, equilibrada e que possa contribuir para recuperação dos pacientes.

 

O aposentado Antônio Oliveira, 75 anos, está internado há uma semana na ortopedia por causa de uma fratura na perna, e elogiou as refeições que está recebendo no hospital. “Só tenho elogios à alimentação que é oferecida aqui, vem tudo embalado, a comida é bem variada e a equipe é muito atenciosa, e nos trazem diversas refeições por dia inclusive para minha esposa, que está me acompanhando no tratamento”, disse o aposentado.

 

Já para o contador Marcos Vinícius Figueiredo de Oliveira, 58 anos, que é intolerante a glúten, foi elaborado um cardápio diferenciado durante o período de internação. “Fiquei internado por aproximadamente 15 dias e, como tenho intolerância a glúten, eles prepararam refeições especiais. Teve um dia que trouxeram até tapioca para mim, pão de queijo… É bacana ver esse cuidado individualizado com os pacientes que possuem algum tipo de intolerância”, disse.

 

“Buscamos oferecer a melhor alimentação para nossos pacientes, pois a alimentação é parte fundamental para sua recuperação, temos a filosofia que o carinho e atenção são ingredientes importantíssimos. Em pacientes com algum tipo de restrição alimentar, é feita uma avaliação nutricional prévia pelo nutricionista clínico, e, de acordo com cada restrição, é feito um cardápio diferenciado para esse paciente. Temos algumas situações com pacientes de intolerância a lactose, nestes casos mudamos o cardápio desse paciente para que ele tenha uma melhor aceitabilidade”, explicou a nutricionista de produção, Mônica Barreto.

 

Os pacientes da pediatria, além das cinco refeições diárias, também possuem um serviço individualizado de mamadeiras servidas várias vezes ao dia de acordo com a preferência de cada criança. As mamadeiras são higienizadas e etiquetadas com o nome de cada criança, e também são disponibilizadas a escolha do leite e o modo de preparo que ela é habituada a tomar em casa.

 

“Tem-se aquela ideia de que comida de hospital é ruim. Mas aqui no Hospital Regional de Ponta Porã é diferente, a comida é ótima. No café da manhã são servidos pães, frutas, café com leite, salada de fruta ou suco. Temos várias refeições durante o dia, no lanche da tarde tem sanduíche integral e outras opções deliciosas. Minha filha estava muito fraca e sem apetite e, assim que chegamos no primeiro dia de internação, como ela estava perdendo peso, fizeram um caldo com muitos legumes e agora ela está se alimentando bem, além das mamadeiras de suco natural ou leite, de acordo com a preferência dela”, contou a recepcionista Josiane Monteiro, que está acompanhando a filha Heloyze Monteiro, de 1 ano e 7 meses, que está internada.

 

Em datas especiais, como aniversários ou se o paciente deseja muito alguma comida diferente do cardápio do dia, a equipe tem se esforçado para atender os desejos. “Nos aniversários dos pacientes, sempre buscamos levar um pouco de alegria, confeccionando um bolo compatível com sua dieta, levamos balões e cantamos parabéns. São pequenos gestos que levam alento e alegria”, ressaltou o nutricionista clínico do HR, Rodrigo Echeverria da Costa.

 

“Mensalmente realizamos uma pesquisa de satisfação interna com pacientes e acompanhantes, na qual são avaliados vários aspectos como variedade, sabor, temperatura e atendimento dos colaboradores, sendo que o percentual de satisfação atinge sempre uma média de 95% entre pacientes e acompanhantes”, completou Mônica Barreto.

 

Os colaboradores também se alimentam dentro da unidade, totalizando aproximadamente 1.000 refeições servidas diariamente.