MS tem lições para enfrentar conjuntura recessiva

Em evento de alcance nacional, Eduardo Riedel destaca experiência vitoriosa de Reinaldo Azambuja Por em agosto 20, 2019 2:25 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

A presença de um público superior a 600 gestores no Centro de Convenções Arquiteto Rubens Gil de Camillo na quarta-feira passada (14) sinalizou o apelo qualificado e vigoroso da modernidade que se apresenta no processo de retomada do crescimento em Mato Grosso do Sul. Todos puderam avaliar, ouvindo o titular da Secretaria de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, o esforço que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) vem fazendo há mais de quatro anos para impedir que o Estado seja tragado pela conjuntura de crises e ainda consiga sair do buraco retomando o desenvolvimento.

 

A abordagem de Riedel abriu o VII Fórum Regional de Fortalecimento da Rede + Brasil (etapa MS), uma iniciativa governamental em parceria com o Ministério da Economia e a Associação dos Municípios (Assomasul). Responsável pela execução das políticas estratégicas de governança, Riedel discorreu sobre as mudanças conceituais que estão ocorrendo, garantindo um processo de modernização que vem assegurando resultados satisfatórios “pela postura e comprometimento em conciliar responsabilidade, qualificação, eficiência e inovação”.

 

Ao frisar que uma das diretrizes conceituais do desafio é remodelar o processo de desenvolvimento, Riedel ressalvou que mesmo quebrando paradigmas arcaicos o governo não deixou de reconhecer e promover vocações tradicionais e fortalecer, em cada segmento econômico e social, o protagonismo e o potencial dos indivíduos e de suas regiões. “O país atravessa um momento difícil. Rediscutir modelos é fundamental para avançar. É claro, essas mudanças trazem consequências, mas precisamos refazer conceitos administrativos sob pena de ficarmos para trás. É sempre importante rever práticas para melhorar nossa eficiência como gestores”, sugeriu.

 

ATENÇÃO

 

As análises e explicações do secretário foram acompanhadas com atenção pelas mais de seiscentas pessoas gestoras de diferentes lugares do País, interessadas em fortalecer a integração entre os parceiros da plataforma Rede + Brasil, reconhecendo a importância da governança sobre diferentes perspectivas, assim como os procedimentos e inovações em itens administrativos e operacionais como a transferência de verbas da União, a modernização na gestão do governo e o olhar mais apurado no panorama a captação de recursos.

 

Segundo acentuou o coordenador da plataforma em Mato Grosso do Sul, Luiz Carlos Morente, o Estado é recordista em projetos com o Governo Federal no período 2015/2017, dispondo de um superlativo de 249 convênios aprovados pela União, que garantem repasses de verbas reservadas para a saúde, o saneamento e a infraestrutura. “O intuito de trazer esse fórum para Campo Grande foi o de auxiliar na gestão por meio da integração, da compilação de boas práticas de gestão, visando ao aprimoramento organizacional, ao aperfeiçoamento dos fluxos e práticas e ao aumento da capacidade de geração de valor”, sublinhou Morente.

 

Edércio Marques Bento, coordenador geral de Atendimento do Ministério da Economia, disse ter chegado a hora de formar uma nova consciência sobre os limites dos governos e de suas atribuições. Nesse sentido – assinalou -, capacitar gestores torna-se fundamental para imprimir o novo modelo de trabalho. “Trabalhamos para o Brasil avançar. A plataforma já capacitou no País mais de sete mil pessoas, o que significa uma melhora na gestão dos recursos. Em tempos difíceis, é importante deixar de lado as diferenças ideológicas e focar no progresso do Brasil. Este evento também cumpre esse papel com a troca de experiência nesse ambiente de inovação”, afirmou.