TCE-MS capacita técnicos de municípios sobre ‘Farmácia Básica’

O curso foi um pedido feito pelos próprios técnicos jurisdicionados dos municípios Por em abril 15, 2019 2:03 pm , Categorias: Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

O ‘III Encontro – De Olho na Saúde’ realizado pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul, no dia 5 de abril, no auditório da Escola Superior de Controle Externo (ESCOEX), reuniu 89 técnicos representantes de 58 municípios, responsáveis pelo preenchimento das prestações de contas relacionadas à gestão financeira dos recursos da Assistência Farmacêutica Básica.

 

Na abertura, o Diretor de Gestão e Modernização do TCE-MS, Douglas Avedikian, em nome do Presidente Iran Coelho das Neves, agradeceu a presença dos técnicos e destacou sobre a importância do encontro para que os novos farmacêuticos sejam atualizados. “É por meio dessas ações que nós, servidores, podemos trabalhar para uma melhor utilização dos recursos destinados a farmácia básica, como, por exemplo, no auxílio à população mais carente que vai a um posto de saúde pegar uma cartela de medicamento, pois não tem o dinheiro suficiente para adquiri-lo. Por isso, o papel de todos nós é fundamental aqui hoje, e buscarmos, cada vez mais, melhorar o sistema de saúde no Estado”, frisou Avedikian.

 

O Sistema ‘Farmácia Básica’ foi desenvolvido pelo Tribunal de Contas com a finalidade de auxiliar os técnicos dos municípios no controle e no monitoramento dos gastos com medicamentos da Atenção Básica da Saúde, onde o farmacêutico responsável presta informações sobre os recursos que recebe, bem como as compras que realiza, a gestão financeira como um todo. O sistema permite que o jurisdicionado opere no dia a dia com mais agilidade e, assim, envie ao TCE-MS sua prestação de contas quadrimestral.

 

De acordo com a Supervisora da Área de Unidade da Estrutura da Informação Jurisprudencial do TCE-MS e Coordenadora do Programa ‘De Olho na Saúde’, Telma Yule, o curso foi um pedido feito pelos próprios técnicos jurisdicionados dos municípios para tirarem dúvidas em relação à operação do sistema. “Os municípios recebem esses medicamentos com recursos próprios, estaduais e federais. São medicamentos comprados dos fornecedores que não podem faltar nas farmácias, são aqueles que a população mais necessita”.

 

Outro momento do encontro foi a breve participação do Chefe da Divisão de Saúde do TCE-MS, o auditor de controle externo Haroldo Oliveira de Souza que, na ocasião, contribuiu na explanação dando suporte e apoio para responder a algumas questões relacionadas ao tema.

 

Ao final do curso, Telma Yule, juntamente com a DGM, sugeriu a formação de uma comissão técnica composta de farmacêuticos presentes com no máximo cinco integrantes. “Para que retornem aqui ao TCE-MS em outra data, ainda não definida, e nos falem mais pontualmente suas contribuições e sugestões para melhorarmos ainda mais o Sistema Farmácia Básica”.