TVs Educativa, Assembleia e Senado selam parceria

Na sede da TVE Cultura, Bosco Martins e Lígia Sabka conferem parte da estrutura de transmissão Por em novembro 29, 2018 6:44 pm , Categorias: Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

“O acordo e a orientação para construirmos esta parceria foram do governador Reinaldo Azambuja, que pessoalmente acompanhou e fomentou mais este avanço de grande alcance histórico para Mato Grosso do Sul”.

 

A afirmação é do jornalista Bosco Martins, presidente da Fertel (Fundação Luiz Chagas de Rádio e TV Educativa), ao comentar mais um avanço da comunicação pública no Estado, com o acordo de cooperação técnica com a Assembleia Legislativa. A parceria torna viável a abertura do sinal digital da TV Assembleia e da TV Senado para a região de Campo Grande até o fim de 2018. “Com isso, serão criadas novas oportunidades para a sociedade acompanhar a ação política e os políticos divulgarem o que estão fazendo”, completou Martins.

 

Na terça-feira, 27, representantes da AL-MS – entre as quais a gerente da TV Assembleia, Lígia Sabka – foram ao Palácio das Comunicações. O objetivo: conhecer detalhes da estrutura que vai abrigar equipamentos da TV Assembleia, como o transmissor e a antena digital. Segundo Lígia Sabka, o sinal digital da emissora estará disponível em Campo Grande pelo canal 34.1. A transmissão se dará por meio da multiprogramação da TV Senado – que, ao lado da TV Câmara, é responsável por distribuir canais para os legislativos estaduais.

 

A Assembleia fornecerá parte da estrutura elétrica para funcionamento dos equipamentos, enquanto a Fertel oferecerá a estrutura física. “É uma parceria entre entes públicos e o acordo de cooperação sacramenta este avanço”, disse Martins. Ele acredita que os passos seguintes também estão delineados. “Agora, providenciaremos a vinda do transmissor para a instalação o mais rapidamente possível”, avisou Lígia. A expectativa é que a TV Senado e a TV Assembleia estejam disponíveis para a população em sinal aberto já em 2019.