Esculturas de Cleir Ávila têm objetivo filantrópico

Capivaras de Cleir no Aeroporto: atração artística para a população Por em Fevereiro 5, 2018 6:51 pm , Categorias: Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

Durante seis meses, desde 1º de agosto do ano passado, a Águas Guariroba levou o Projeto Capivara Urbana a cinco pontos de exposição em ambientes movimentados de Campo Grande. Moradores da cidade e visitantes se encantaram com as esculturas do maior roedor da América Latina, em fibra de vidro, em mais um trabalho instigante e criativo do artista plástico Cleir Ávila.

 

Depois do saguão do Aeroporto Internacional, do Terminal Rodoviário, do Shopping Norte Sul Plaza, do Pátio Central Shopping e do Shopping Bosque dos Ipês, agora as capivaras estão abrigadas no Marco (Museu de Arte Contemporânea), local em que ficarão expostas até o leilão beneficente a ser realizado pela concessionária. Criado e lançado para ser um presente da Águas à cidade, o projeto considerou os cenários de convivência e a personalidade da capital do Estado, em cinco esculturas com conceitos cromáticos dos artistas plásticos Ana Ruas, Isaac de Oliveira, Jonir Figueiredo, Guto Naveira e Cleir Ávila.

 

O projeto é uma adaptação regional de um dos maiores eventos de arte pública do mundo, a Cow Parade: esculturas de vacas que recebem intervenções de artistas de diferentes estilos e são expostas em locais abertos à visitação. As obras de arte que já estiveram expostas em locais abertos, como a Praça Ary Coelho, Orla Morena e Altos da Afonso Pena, tiveram que ser retiradas dos locais por sofrerem vandalismo. Após um trabalho de restauração, as capivaras urbanas voltaram para exposição pública.

 

A Águas Guariroba organiza um leilão beneficente que irá dar casa nova para cada capivara e arrecadar fundos para instituições assistenciais de Campo Grande. As esculturas têm 90 centímetros de altura, 1,85 cm de comprimento e 60 centímetros de largura. “É um projeto maravilhoso, reúne três coisas fundamentais: nossa convivência com os animais, expressão artística e uma ação social, já que serão leiloadas e essa receita vai parra instituições assistenciais”, destacou o presidente da Águas Guariroba, Guillermo Deluca.