Fiems e CNI promovem diálogo sobre sustentabilidade

O 3º Diálogo da Rede Sindical da Indústria será promovido em Brasília (DF) e terá transmissão online e simultânea Por em Abril 12, 2018 2:27 pm , Categorias: Categorias: Categorias:

 

 

Com apoio da Assessoria Sindical da Fiems, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) realiza, no próximo dia 25 de abril, das 13 às 15 horas, o 3º Diálogo da Rede Sindical da Indústria, que será promovido em Brasília (DF) e terá transmissão online e simultânea. Com o tema ‘Sustentabilidade Sindical’, o encontro visa promover o alinhamento e o debate entre os sindicatos, as federações estaduais e a CNI acerca de assuntos relevantes para a Indústria.

 

Em Campo Grande (MS), a transmissão será realizada na sala de reuniões do 1º andar do Edifício Casa da Indústria, que fica na Avenida Afonso Pena, 1.206, no Bairro Amambaí, e é aberta a todos os dirigentes e representantes de sindicatos empresariais da indústria de Mato Grosso do Sul. O debate é moderado por um representante da CNI, com base em perguntas que os participantes podem enviar para um grupo de WhatsApp criado exclusivamente com intuito de fomentar a ação e torná-la mais interativa e dinâmica.

 

Segundo a gestora do PDA (Programa de Desenvolvimento Associativo) da Assessoria Sindical da Fiems, Aline de Paula Cardoso, nesta edição do Diálogo da Rede Sindical da Indústria os expositores serão o diretor de desenvolvimento industrial da CNI, Carlos Eduardo Abijaodi, a gerente-executiva de desenvolvimento associativo da CNI, Camilla Cavalcanti, a gerente de consultoria da diretoria jurídica da CNI, Fabiola Pasini, e a gerente de fiscalização e arrecadação da CNI, Alessandra Ciuffo.

 

A Rede Sindical da Indústria foi criada em 2015 para intensificar o alinhamento, a mobilização em temas de interesse comum e a troca de informações entre as entidades que compõem o Sistema de Representação da Indústria – sindicatos, federações e CNI. Moderada pela Confederação, a Rede conta atualmente com a participação ativa de 26 federações das indústrias e de 632 líderes e executivos sindicais de 15 segmentos industriais.