Robótica: Escolas do Sesi de MS vão inscrever projetos de combate à Covid-19

Competição desafia estudantes de todo o Brasil a criar soluções para a atual situação de saúde no mundo, utilizando a robótica educacional

A Rede de Ensino do Sesi de Mato Grosso do Sul, composta por sete escolas localizadas em Campo Grande, Três Lagoas, Dourados, Corumbá, Maracaju, Naviraí e Aparecida do Taboado, vai inscrever sete projetos, um de cada município, no “Desafio Sesi de Robótica Covid-19”, competição virtual que desafia estudantes da rede pública e privada de todo o Brasil a criar soluções que proponham respostas para a atual situação de saúde no mundo, utilizando a robótica educacional.

Neste ano, em razão da pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19), todos os eventos presenciais de robótica organizados pelo Sesi foram cancelados e, para manter e estimular o interesse dos jovens brasileiros em ciências da tecnologia, a instituição teve a ideia de lançar o desafio. “A educação do Sesi tem o DNA Steam (termo em inglês que engloba as áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática), considerado fundamental para o profissional do futuro”, afirmou o superintendente do Sesi, Bergson Amarilla, sobre a participação no Desafio.

Ele completa que o contato dos alunos do Sesi com a robótica educacional, tanto em sala de aula quanto nos torneios, contribui para despertar o interesse dos jovens por essas áreas. “Dessa forma, nós melhoramos o desenvolvimento e formando jovens que querem transformar o conhecimento em formas de ajudar a sociedade como um todo”, pontuou.

O assessor de tecnologias educacionais do Sesi, Fabio Rodrigo de Sousa, acrescenta que a competição será uma maneira de estimular os alunos durante a quarentena. “Além do incentivo aos alunos, que sentem falta dos treinos diários de robótica, neste momento em que grande parte das soluções para os problemas do cotidiano derivam da tecnologia, esses jovens podem apontar caminhos para minimizar os efeitos da pandemia”, analisou.

O DESAFIO

As inscrições para o desafio estão abertas a estudantes de todas as escolas e seguem até 30 de junho, por meio do site www.portaldaindustria.com.br/sesi/canais/torneio-de-robotica/desafio-covid/. Para participar, os jovens, preferencialmente já inseridos em competições de robótica, devem montar equipes compostas por quatro a dez estudantes, com idades entre 9 e 18 anos, além de um técnico (maior de 18 anos).

O desafio será realizado integralmente a distância, por causa da pandemia. Na primeira fase, a equipe precisa se inscrever e apresentar sua proposta de projeto em um vídeo de, no máximo, dois minutos. Serão selecionadas 30 propostas que passarão para a segunda etapa da competição. Na segunda etapa, será preciso detalhar a proposta, que será avaliada com relação à pesquisa, criatividade e inovação, além de empreendedorismo e impacto social.

Ao todo, sete equipes serão premiadas: 1º, 2º e 3º lugares no geral, e ainda, premiações exclusivas para as categorias: Melhor Projeto de Pesquisa; Melhor Projeto em Criatividade e Inovação; Melhor Proposta de Empreendedorismo; e, também, de Impacto Social. Os prêmios não são cumulativos, ou seja, cada equipe selecionada só poderá ser premiada em uma categoria.

Todas as sete equipes vencedoras ganharão medalhas individuais por competidor e um troféu por equipe, da respectiva categoria conquistada. Além disso, as três primeiras colocadas serão convidadas a expor seus projetos em um stand exclusivo, durante o próximo Festival Sesi de Robótica, previsto para ocorrer em março de 2021.

Compartilhe: