Colegas destacam escolha de Gerson Claro para presidir CCJR

Deputado pontua como referência inegociável de seu trabalho a primazia constitucional das matérias

Com o compromisso de guardar os mandamentos constitucionais e os estatutos jurídicos, o deputado estadual Gerson Claro (PP) assume a presidência da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems). Eleito por unanimidade na manhã de quarta-feira (24), seu vice-presidente é o deputado José Carlos Barbosinha (DEM).

Ao agradecer o apoio consensual dos colegas, Gerson Claro disse estar movido por um sentimento de renovada convicção no aprimoramento das leis e na identificação de todos os deputados estaduais com os legítimos anseios da sociedade e do Estado. Além de Gerson Claro e Barbosinha, integram a CCJR os deputados Evander Vendramini (PP), Rinaldo Modesto (PSDB) e Eduardo Rocha. Eles destacaram a unidade do colegiado e desejaram que a comissão continue apresentando um trabalho técnico e competente sob o comando do novo presidente.

AÇÃO CONJUNTA

“Eu nada faço e nada farei sozinho. Para a afirmação da democracia e da ordem constitucional é indispensável que todos os agentes públicos e lideranças políticas exerçam seu papel dentro de um contexto focado no interesse da população. Por isso, a necessidade intransferível de trabalhar juntos, cada um com suas escolhas ideológicas, mas todos integrados pelos objetivos comuns do interesse público”, enfatizou Gerson Claro.

“Não tenho qualquer dúvida que a Alems e esta comissão estão bem representados com nosso colega progressista Gerson Claro”, observou Vendramini (PP). Por sua vez, o tucano Rinaldo Modesto ressaltou a experiência e os conhecimentos jurídicos do novo presidente. Barbosinha salientou a importância da comissão no que diz respeito à análise das matérias pelas óticas da constitucionalidade, da legalidade e da técnica legislativa, sem avançar na questão do mérito.

Todos os projetos apreciados pela Assembleia passam pelo crivo da CCJR, tanto os de autoria dos deputados como os do Executivo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas. Gerson Claro é advogado e historiador, tem pós-graduação em Gestão Pública e Direito Administrativo. Vice-presidente regional do Partido Progressista, era o líder do Governo na legislatura anterior.

Compartilhe: