Com aumento nas vendas de Natal, varejo se prepara para 2022

Adelaido Vila, presidente CDL CG

As vendas de Natal em 2021 cresceram 12% em relação ao ano anterior, é o que revela levantamento da CDL CG (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande) realizado junto às empresas do ramo varejista da Capital. Levando em conta o índice inflacionário anual de 10,42%, o crescimento real foi de 1,58%.

O presidente da CDL CG, Adelaido Vila, avaliou como positivo esse crescimento nas vendas. “O ano de 2021 foi extremamente desafiador para todo o varejo. Entre altos e baixos, entre contaminação pela Covid-19 e a vacinação, tivemos um bom Natal, com crescimento nas vendas, ainda que a inflação esteja em alta, avaliamos como positivo, uma vez que os nossos varejistas irão iniciar o ano com caixa e, principalmente, gerando mais postos de trabalho”.

Adelaido lembrou que, mesmo positivo em relação a 2020, quando houve queda nas vendas, o movimento ainda não recuperou os níveis pré-pandemia. “O Natal de 2019 teve crescimento de mais de 4%, portanto ainda não recuperamos as perdas, mas estamos no caminho”.

VALORIZAÇÃO DO VAREJO

Ao analisar o ano de 2021, Adelaido reforçou a importância da valorização do varejo, por parte das autoridades. “Estamos no estado do agro, que sem dúvidas é um setor extremamente importante para nossa balança comercial, mas no dia a dia, no movimento da economia, quem realmente precisa ser valorizado é o varejo, que é quem gera empregos para a população, que é quem faz o dinheiro circular”.

Adelaido também pontuou que apesar da pandemia e das milhares de mortes, o varejo sobreviveu. “Os varejistas são sobreviventes, são heróis que mantêm a cidade viva e em movimento. Se observarmos os varejistas do centro, eles vieram de uma obra mal executada, que fechou muitas portas, e quando achávamos que haveria a recuperação veio a pandemia. Muitos sofreram com perdas irreparáveis, muitos estão tentando se recuperar e, se Deus quiser, vão conseguir”.

EXPECTATIVAS PARA 2022

“É um ano eleitoral que promete ser bem conturbado, ainda temos a pandemia, mas acreditamos que o varejo tem tudo para crescer. Vamos incentivar os empresários a investir em qualificação e em atualização, pois a tecnologia está aí, é um caminho sem volta e quem não se preparar, vai perder”, explicou o presidente.

Compartilhe: