Comunidades do interior têm atendimento garantido pela Sanesul

Município de Antônio João e distrito de Sidrolândia recebem obras de água e esgoto

Mais dois municípios de Mato Grosso do Sul festejam o avanço da cobertura de abastecimento com água tratada e esgotamento sanitário: Antônio João, no Cone Sul do Estado, e Sidrolândia, com as obras no distrito de Capão Seco. Os investimentos são da Empresa Estadual de Saneamento (Sanesul) e contam com recursos federais e estaduais. O diretor-presidente da estatal, Walter Carneiro Jr, disse que mesmo com as restrições da pandemia a planilha de investimentos está mantida.

Em Antônio João foram concluídas as obras de esgotamento sanitário previstas na primeira etapa de seleção do Programa ‘Avançar Cidades’. Carneiro Jr e o prefeito Agnaldo Marcelo da Silva Oliveira, o Marcelo Pé, se reuniram para ajustar a data para ser feita a entrega à população. Os serviços atenderam a região central. Os proprietários já estão fazendo as ligações dos imóveis na rede da rua e o esgoto está sendo coletado e enviado para a estação de tratamento.

Foram executados 23,9 km de rede coletora de esgoto, uma estação elevatória e mais 1.043 ligações domiciliares. Com isso, mais de mil imóveis passam a destinar o seu esgoto para a estação de tratamento. O valor do investimento foi de R$ 4,2 milhões. Agora, cerca de 50% da cidade já têm acesso ao serviço adequado de coleta e tratamento do esgoto.

Na primeira fase do ‘Avançar Cidades’, em 2018, Mato Grosso do Sul teve 16 municípios contemplados com aportes de R$ 190 milhões. Em 2019, outras 16 cidades assinaram contratos do Programa, num total de R$ 119 milhões em investimentos. Em 2020, novo grupo com mais 14 cidades obteve recursos para implantação ou ampliação do sistema de esgotamento sanitário, num total de R$ 136 milhões.

CAPÃO SECO

No distrito de Capão seco, a Sanesul está ampliando a rede de abastecimento prevista para todo município de Sidrolândia. Agora, a empresa vai garantir a água tratada no perímetro urbano. Já perfurou um poço tubular profundo, que produzirá água com segurança para todos. Os moradores dependem de pequenos poços e não têm estrutura adequada para atender atividades diárias como cozinhar e lavar roupas.

“A empresa vai entregar água com controle de qualidade e tratamento, passando por todo processo de monitoramento feito pelo nosso laboratório”, explicou o gerente do Sistema de Abastecimento, Elthon Santos Teixeira. “A expectativa é que o poço tenha vazão de até 40 m³/hora, suficiente para a demanda do Distrito”, disse Antônio Carlos Benatte, gestor de Processos de Hidrogeologia da Gerência de Manutenção (Gema). O valor do investimento é de R$ 127.499,99, recursos próprios da Sanesul.

Compartilhe: