Concessão da MS-306: mais uma conquista de Mato Grosso do Sul

Com investimentos previstos de até R$ 1,7 bilhão, rodovia já apresenta o seu renovado perfil

O longo trecho de 218,1 km da MS-306 dentro de Mato Grosso do Sul é vital para a economia nacional. Tem no seu traçado os eixos viários que servirão de base para o Brasil realizar todas as operações comerciais que serão intensificadas ao máximo quando o sistema Mercosul e as redes de negócios estiverem operando a pleno vapor. Por isso, quando o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) anunciou ainda no primeiro mandato que executaria um ambicioso programa de parcerias público-privadas e atrairia investidores para concessões estratégicas, sabia o que lhe desenhava o futuro.

Primeira concessão rodoviária promovida pelo governo estadual, a rodovia hoje é o retrato indiscutível de uma aposta certeira e vitoriosa de Azambuja. No cenário de combate às crises da economia e do coronavírus, a MS-306 é um parâmetro de oposição aos impactos destrutivos da conjuntura recessiva e pouco tempo depois do lance final da concessão já tem o seu perfil renovado. Transforma-se gradualmente em uma via de alta definição para tráfego de veículos de todos os tipos e tamanhos, graças a investimentos da concessionária Way 306.

A empresa cumpre o que prevê o contrato de 30 anos que vigora desde março deste ano. Responsável pela fiscalização do contrato de concessão, a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) constatou, em vistoria recente de sua equipe técnica, melhorias já perceptíveis no pavimento e sinalização com as obras emergenciais em execução em todo o trecho da rodovia, de 218,1 quilômetros. Polo de integração comercial entre os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Goiás e Minas Gerais, a rodovia MS 306 receberá investimentos de R$ 1,7 bilhão.

LOGÍSTICA

A concessão consolida a estratégia do Governo do Estado de promover a melhoria da logística sul-mato-grossense para dar mais competitividade ao agronegócio regional. “Melhoria da logística gera desenvolvimento econômico e é isso que nós estamos buscando no Estado. Essa estratégia tem sido exitosa, prova disso são os avanços na questão hidroviária, portuária, ferroviária, na Rota Bioceânica e, agora, na primeira concessão de rodovia estadual”, afirma o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Segundo a Agepan, já é possível ver uma melhora significativa na MS-306. O pavimento não tem mais buracos, a vegetação está toda roçada, a sinalização e os marcos quilométricos instalados – parâmetros técnicos definidos no contrato de concessão sendo executados em pouco mais de dois meses de trabalhos de recuperação emergencial da via. As condições de tráfego estão mudando, rapidamente e para melhor. Desde o primeiro dia e pelos próximos meses, equipes de conservação e de manutenção a serviço da concessionária se empenham na execução de serviços de melhorias e recuperação da rodovia.

Os trabalhos cobrem várias frentes, do início do trecho sob concessão na Divisa MS/MT, em Costa Rica, até o entroncamento com a BR-158, em Cassilândia. Segundo os técnicos, o foco inicial foi eliminar os buracos em pontos críticos, garantindo maior segurança, economia e fluidez no trânsito. “O desafio era tapar todos os buracos em uma semana, e foi o que fizemos”, explicou o gerente de Operações e Conservação da Way-306, Marcelo Ceccarelli. Ele disse que na operação tapa-buracos foram usadas mais de mil toneladas de asfalto, o equivalente a 125 caminhões de massa asfáltica.

Simultaneamente, foi feita a recuperação inicial do pavimento com a fresagem e reparos localizados na pista em alguns trechos específicos, com utilização de mais 1.900 toneladas de asfalto, o equivalente a 238 caminhões de massa. O serviço de roçada mecânica e manual da vegetação que prejudicava a visibilidade dos motoristas foi feito nos dois sentidos da rodovia, somando 1,8 milhão de m2 de vegetação cortada, o que corresponde a quase 167 campos de futebol.

Compartilhe: