Governo do Estado atende aldeia indígena e reforma escola

Estabelecimento passou mais de 12 anos sem reforma e com estruturas precarizadas

Em sua rotina de investimentos nos 79 municípios e dando prioridade aos setores essenciais, o governo de Mato Grosso do Sul registra mais uma demanda educacional contemplada. É a reforma da Escola Indígena Cacique Ndeti Reginaldo, na Aldeia Água Azul, em Dois Irmãos do Buriti/MS.

Para a secretária de Educação, Maria Cecília Amêndola da Motta, o fôlego financeiro do Estado foi preservado para socorrer necessidades dessa grandeza. “As crianças, principalmente, não podem ficar sem o suporte do conhecimento, porque tem direito à cidadania, e a educação é a chave que abre esta porta”, disse.

O secretário-adjunto Édio de Castro realça o elevado grau de compromisso do governo com o acesso de todas as pessoas ao conhecimento. “O poder público está em sintonia com o clamor da sociedade. É assim que avança a dinâmica de realizações que o governador Reinaldo Azambuja vem imprimindo, um processo essencialmente inclusivo, de promoção humana e cidadania”.

Depois de mais de 12 anos sem receber a atenção necessária na manutenção, o estabelecimento foi incluído entre as prioridades do governador Reinaldo Azambuja e ganhou serviços de reforma geral nos sanitários, com substituição de louças, metais e espelhos, além da adequação na cozinha com instalação de bancadas e armários, a instalação de coifa, abrigo de gás, guichê acessível.

Banheiro PCD, instalações elétricas e hidrossanitárias, a quadra poliesportiva com estuque e pintura de piso, substituição do forro, revestimento de pisos, pintura interna e externa – tudo isso também entrou no projeto de reforma, para o qual o governo investiu R$ 312 mil 692,78 com recursos próprios, segundo o diretor-geral da Secretaria Estadual de Educação, Paulo Malacrida.

Compartilhe: