Governo preparou Mato Grosso do Sul para megainvestimentos

Investimento privado vai gerar mais de 10 mil empregos diretos entre 2021 e 2024

Uma das maiores fábricas de celulose do mundo concretizou o negócio para instalar em Ribas do Rio Pardo – município de 25 mil habitantes – a sua mais nova unidade industrial. A planta do Projeto Cerrado prevê investimentos de R$ 14,7 bilhões, resultado da motivação que Mato Grosso do Sul e as condições das políticas de fomento do governo estadual deram aos dirigentes da Suzano para fazer do Centro-Oeste o ponto de partida de sua nova etapa da expansão.

A fábrica, com capacidade para produzir 2,3 milhões de toneladas anuais de celulose de eucalipto, deve entrar em operação no primeiro trimestre de 2024. Até lá o município deverá receber mais de 10 mil operários na fase de obras. Esta é uma importante conquista para o Governo do Estado, que dentro da política de atração de investimentos e ambiente de negócios tem trabalhado para atrair indústrias e, assim, agregar valor à produção e gerar empregos.

O protocolo de intenções para a instalação da indústria foi assinado durante videoconferência entre o presidente da Suzano, Walter Schalka, e o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (DEM), e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB), participaram do ato. Pelo protocolo, as partes assumiram as responsabilidades pela estruturação da área e execução da planta. A terraplanagem no município já começou e já produz intensa movimentação econômica.

 

CAMINHO CERTO

Azambuja disse que o governo vem preparando Mato Grosso do Sul para atrair investimentos e diversificar sua economia, para se transformar em um novo celeiro de oportunidades e negócios. “Temos investido em infraestrutura, o que dá competitividade às nossas commodities. Nosso programa de incentivos fiscais tem gerado milhares de empregos e atrai indústrias, mantendo o ritmo de crescimento econômico uniforme em todo o Estado”, festejou. A presença da Suzano sinaliza, segundo Azambuja, que o governo está no caminho certo.

Os secretários Eduardo Riedel, de Infraestrutura, e Jaime Verruck, de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, fizeram questão de frisar que Mato Grosso do Sul é o segundo estado brasileiro com a maior produção de eucaliptos. Hoje, são mais de 1,7 milhão de hectares plantados. Riedel chama a atenção para o olhar visionário do governador, ao providenciar as condições básicas para potencializar o interesse dos investidores.

O presidente da Suzano, Walter Schalka, revela que a nova fábrica representa um importante avanço na estratégia de longo prazo da empresa: “A Suzano já está presente na vida de mais de 2 bilhões de pessoas a partir de seus produtos. Como líder global, está comprometida em atender à crescente demanda por produtos de origem renovável. Este projeto também trará relevante contribuição na geração de renda e emprego, bem como na capacidade de captura de carbono advinda da expansão da base florestal”.

Compartilhe: