Inflação e desemprego: 75% dizem que responsável é o presidente

Fila de desempregados em Porto Alegre: cena comum no País

Segundo levantamento do DataFolha, Jair Bolsonaro tem responsabilidade sobre a volta da inflação e o desemprego. Esta é a opinião de 75% dos brasileiros, uma pontuação alta até entre os que classificam de boa ou ótima a gestão Bolsonaro.

Para 69% da população, a situação econômica do Brasil piorou nos últimos meses. 20% falaram que ficou como estava e 11% acreditam que melhorou.

A pesquisa Datafolha registrou que 41% das pessoas afirmam que o governo Bolsonaro tem muita responsabilidade pela inflação e 34% dizem que tem um pouco de responsabilidade. Apenas 23% dos entrevistados disseram que Bolsonaro não tem nenhuma responsabilidade sobre a alta da inflação sob seu governo. O número coincide com os 21% que avaliam o governo como “bom ou ótimo”. 53% avaliam como ruim ou péssimo e 24% como regular.

A inflação em agosto foi de 0,87%, a mais alta para o mês dos últimos 21 anos. No acumulado dos últimos 12 meses, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou uma alta de 9,68%. A inflação tem sido puxada pelo preço dos combustíveis e de alimentos.

No caso dos combustíveis, Bolsonaro insiste em dizer que seu governo, que é quem define a política de preços, nada tem a ver e que a culpa das sucessivas altas é dos governadores. Contudo, 20 governadores divulgaram na segunda-feira (20) uma nova nota reforçando que os estados não subiram os impostos, sobretudo o ICMS. “Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e, não somente, de uma unidade federativa”. A pesquisa Datafolha foi feita entre os dias 13 e 15 de setembro, ouvindo 3.667 brasileiros de 190 municípios.

Compartilhe: