Levantamento aponta expectativas para o comércio no Natal

Em média, consumidores pretendem gastar R$ 109 e os principais presentes são roupas, brinquedos, cosméticos e calçados

Pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pela Offer Wise mostra que o desemprego e a insegurança econômica trazidos pela pandemia devem impactar nas compras de Natal.

O levantamento apontou que 54% dos consumidores devem presentear alguém na data. Isso significa uma queda de 22% se comparado ao ano passado, quando a intenção de compra chegou a 77%.

A estimativa é que 86 milhões de pessoas devam ir às compras, movimentando o setor do comércio e serviço em R$ 38,3 bilhões. Com relação ao mesmo período do ano anterior, a cifra representa uma redução significativa, pois a estimativa era de aproximadamente R$ 60 bilhões.

Apesar das reduções apresentadas pelo levantamento, as estimativas são bastante expressivas, considerando todas as dificuldades enfrentadas ao longo de 2020.

Para o presidente da CDL CG (Câmara de Dirigentes Lojistas de Campo Grande), Adelaido Vila, é um momento de muita esperança. “Nosso setor lutou muito para sobreviver à crise e a tudo que veio juntamente com a pandemia. Essa época do ano traz a esperança e as expectativas para entrarmos 2021 com o pé direito”.

De acordo com Adelaido, a expectativa para Campo Grande é de aproximadamente R$ 250 milhões sendo injetados no comércio com o Natal, no período de 10 a 24 de dezembro.

PRESENTES

Em média, segundo o levantamento, os consumidores pretendem gastar R$ 109, sendo que os principais presentes são roupas, brinquedos, cosméticos e calçados.

Compartilhe: