Maracaju: mais de R$ 60 milhões em novas frentes de obras

Estrada da Picadinha: corredor muito importante para demandas socioeconômicas da região

O governador Reinaldo Azambuja e o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, concretizaram na quarta-feira (13), em Maracaju, mais uma intervenção para atender a região, lançando mais de R$ 61 milhões em obras de infraestrutura, habitação e saneamento. Em quase sete anos de gestão a população maracajuense está sendo contemplada com diversos investimentos estaduais, como frisou o governador.

“Só hoje foram quase R$ 8 milhões para recapeamento e drenagem, R$ 50 milhões para a pavimentação da Estrada da Picadinha, R$ 2,5 milhões para a construção de 144 lotes urbanizados e R$ 2 milhões para pesquisa científica na área do agronegócio. É um volume de investimentos que não cessa”, exultou Azambuja. A MS-162,ou Estrada da Picadinha, liga Maracaju a Dourados.

TRABALHANDO JUNTOS

A ampla parceria do Governo do Estado com o Município foi ressaltada por Riedel. “Trabalhamos juntos para transformar em realidade o que está escrito aqui neste evento: Prefeitura e Governo transformando Maracaju. E isso não é apenas aqui, mas sim em todos os 79 municípios. Nós fazemos um governo municipalista. É com essa transformação que vamos crescer”, afirmou.

O prefeito Marcos Calderan (PSDB) considerou que o trabalho conjunto com o Estado possibilita novos investimentos. “O Governo vem nos atendendo desde o primeiro momento, com grandes obras, fazendo com que sobre dinheiro municipal, permitindo investimentos em outras áreas”, pontuou. Azambuja entregou ainda 14 termos de autorização de baixa de hipoteca de imóveis do extinto Previsul. Uma das beneficiadas, a pensionista Devanira Salomão, 54, desabafou. “Moro neste imóvel há 20 anos. É uma benção receber este documento”.

Foi celebrado o convênio Fundect-Fundação MS para o desenvolvimento de pesquisas tecnológicas de materiais genéticos para produção de soja e milho nas áreas produtivas, na safra de 2021/2022. Azambuja também entregou cheques do Programa +CréditoMS, que tem linhas de financiamento para microempresários afetados pela pandemia de Covid-19.

Compartilhe: