MEC assina acordo contra evasão escolar de jogadores de futebol

educação-esporte-mec-acordo-cooperação-contra-evasão-escolar-jovens-jogadores-futebol-campo-grande-ms-2021

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, participou da assinatura de Celebração de Acordo de Cooperação, que visa contribuir para o acesso e permanência escolar de atletas de todas as modalidades do futebol, prevendo ações de enfrentamento à evasão e abandono, capacitação de profissionais do esporte e a realização de eventos vivenciais para a prática de todas as modalidades do futebol em regiões de vulnerabilidade social. A ação está inserida no Programa Integra Brasil.

Além do Ministério da Educação (MEC), também fazem parte do acordo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o Ministério da Cidadania (MC), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Confederação Brasileira de Desporto Esportivo (CBDE).

O objetivo é promover os direitos humanos e os direitos do torcedor; formular políticas públicas para a promoção do ensino fundamental e do ensino médio de atletas do futebol; e promover a educação antidopagem e valores do espírito esportivo.

O Programa tem como público alvo, prioritariamente, os atletas de base e profissionais escolares e esportivos de todas as modalidades do futebol, crianças, adolescentes, jovens e suas famílias praticantes do desporto e paradesporto, na perspectiva de promover a conscientização desse público.

INTEGRA BRASIL

Lançado em 2019 pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, pelo Ministério da Cidadania e pela Confederação Brasileira de Futebol, em parceria com clubes de futebol, universidades e governos municipais e estaduais, o Integra Brasil promove ações de inserção em campo e eventos temáticos em regiões de vulnerabilidade social para o enfrentamento de graves violações de direitos humanos.

O projeto também amplia o acesso e o alcance da prática esportiva no país e contribui para a prevenção do uso de álcool e outras drogas nos diversos espaços e ambientes esportivos. Além da paz no futebol, trata de temas como racismo, inclusão de pessoas com deficiência, direitos da criança e do adolescente, esporte como instrumento de inclusão social, combate à discriminação da mulher, entre outros.

Compartilhe: