Municípios reforçam ações sociais com apoio de Cabo Almi

Pedro Kemp e Cabo Almi, os dois deputados da bancada estadual do PT na Alems

O deputado estadual Cabo Almi (PT), líder da bancada do PT na Assembleia Legislativa, destacou a mobilização das lideranças e autoridades municipais na busca de meios para investir em políticas públicas de inclusão. O petista falou, pelo sistema de videoconferência, sobre a liberação de emendas parlamentares de sua autoria no valor de R$ 290 mil para atender os setores de saúde, educação e assistência social em Campo Grande, Bonito e Porto Murtinho.

Para os porto-murtinhenses foram reservados no Orçamento do Estado R$ 40 mil destinados à educação. Bonito está recebendo R$ 100 mil, por meio da Associação Pestalozzi. Em Campo Grande foram atendidos o Salesiano Ampare Beneficência, com R$ 40 mil; a Associação de Pais e amigos dos Excepcionais (Apae), com R$ 50 mil; e a Santa Casa (em parceria com o deputado Pedro Kemp), com 60 mil.

Cabo Almi fez questão de agradecer ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pela liberação das emendas. “São repasses que, certamente, chegam em boa hora para atender setores sensíveis em nossa sociedade. Muito se empenharam por essa conquista os dirigentes e voluntários das instituições, assim como as lideranças municipais”, frisou.

VITÓRIA

A decisão anunciada terça-feira (7) pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) de suspender a construção de um novo aterro sanitário em Campo Grande, às margens da BR-262, demonstrou a força da mobilização popular e do empenho de seus representantes políticos. Uma das forças que contribuíram com esse desfecho vitorioso foi a bancada do PT na Assembleia Legislativa, constituída pelos deputados estaduais Cabo Almi e Pedro Kemp. No início da semana eles protocolaram na mesa Diretora da Assembleia um requerimento endereçado ao procurador-geral de Justiça do Estado, Alexandre Magno de Lacerda, pedindo o acompanhamento e apuração de possíveis irregularidades no processo de licenciamento ambiental do projeto, que teria como local uma área na região urbana do Bandeira.

“A conformidade com a questão ambiental e a adequada destinação dos resíduos produzidos por uma cidade é uma das responsabilidades do administrador público. Temos enfrentado uma questão sanitária de escala global (pandemia). A preocupação com a questão do lixão e do aterro sanitário sempre foi pauta da Bancada do PT, que vem realizando o acompanhamento dessa situação em nossa capital”, justificam os dois deputados.

Compartilhe: