PSDB apresenta propostas para retomada pós-pandemia

“Partidos que têm ambição de liderar processos de mudança precisam ser capazes de produzir pensamento e apontar rumos”, reforça o ex-presidente FHC

Debater e construir caminhos para o crescimento econômico sustentado e gerador de justiça social. Com esse objetivo, o PSDB apresenta a e-book ‘O Brasil pós-pandemia: uma proposta para a reconstrução do futuro’, uma coletânea de artigos que trazem, mais que diagnósticos, propostas para ampliar as discussões sobre questões fundamentais como desigualdade, geração de emprego, reformas estruturantes, segurança, saúde, inovação, sustentabilidade, habitação, energia, relações internacionais, entre outras.

Elaborado a partir de debates promovidos pelo Instituto Teotônio Vilela (ITV), o centro de formação política do partido, o e-book reúne ideias apresentadas por nomes como Fernando Henrique Cardoso, Armínio Fraga, Geraldo Alckmin, Aloysio Nunes e Raul Jungmann. O projeto foi coordenado pelo ex-deputado Marcus Pestana.

“São diferentes pontos de vistas representando diversas maneiras de aprimorar a sociedade, sempre com respeito, equilíbrio e tolerância, com olhar atento aos princípios democráticos e à defesa das nossas instituições. Mais do que buscar concordâncias, queremos o debate livre, aberto e franco com a sociedade”, afirmam os presidentes nacionais do PSDB, Bruno Araújo, e do ITV, Pedro Cunha Lima, no texto de apresentação do e-book.

“No governo ou na oposição, o PSDB nunca deixou de pensar o Brasil, de discutir seus problemas e desafios. Mas, sobretudo, nunca deixou de propor soluções. O PSDB sempre construiu”, diz o texto.

“Partidos que têm ambição de liderar processos de mudança precisam ser capazes de produzir pensamento e apontar rumos. O PSDB, historicamente, demonstrou essa capacidade”, reforça o ex-presidente FHC. Para ele, ao oferecer essa contribuição ao país, o partido e o ITV ajudam a elevar a qualidade do debate público, hoje comprometido por uma “sistemática tentativa de desconstrução da verdade” e pela falta de “regras mínimas de civilidade”.

O e-book já está disponível para leitura e download no link https://bit.ly/ebookPSDB

Compartilhe: