Queda de óbitos e internações não faz Alems relaxar na prevenção

Paulo Corrêa, presidente da Casa, foi ao Butantan reforçar pedido por mais vacinas

A Assembleia Legislativa (Alems) não afrouxou em nenhum dos cuidados que tomou desde o início da pandemia para garantir um ambiente seguro e de proteção aos deputados e servidores enquanto o coronavírus continuar infectando as pessoas. A acentuada queda nos índices de mortes e ocupação hospitalar nas últimas semanas é comemorada pelo presidente da Casa, deputado Paulo Corrêa (PSDB), porém não o induz a relaxar. As contaminações continuam acontecendo.

No início da semana passada ele prorrogou até o dia 15 de agosto as medidas preventivas que havia adotado até agora para o funcionamento da Alems. As sessões plenárias, as reuniões da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) e das comissões de mérito continuarão sendo realizadas de forma mista (presencial e remota) nesse período. A sociedade pode acompanhar o trabalho legislativo por meio das notícias, programas e transmissões nos canais oficiais do Legislativo.

Seguirá suspenso o atendimento presencial ao público externo. Os encontros e as reuniões deverão ocorrer por meios eletrônicos após agendamento por telefone com a presidência ou gabinetes parlamentares. A Mesa Diretora também considera que “os recursos tecnológicos da Alems permitem o desempenho regular de suas atribuições de forma mista e que a vacina está em fase inicial de disponibilização e ainda não atingiu número expressivo da população sul-mato-grossense”.

BUTANTAN

No último dia 21, Paulo Corrêa foi a São Paulo em companhia do presidente e do vice-presidente da Federação das Indústrias (Fiems), Sérgio Longen e Roberto Faé, para pedir ao governador João Doria (PSDB) o envio de doses extras da vacina Coronavac a Mato Grosso do Sul. A agenda na capital paulista incluiu uma visita à sede do Instituto Butantan

Além de conhecer o processo de produção do imunizante e da ButanVac, a primeira vacina produzida integralmente no País, Corrêa visitou a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Foi agraciado com uma réplica do Monumento às Bandeiras, entregue pelo presidente da Alesp, deputado Carlão Pignatari (PSDB). No Palácio dos Bandeirantes, sede do governo, foi recebido pelo ex-presidente da Alesp e atual chefe da Casa Civil, Cauê Macris.

Compartilhe: