Riedel reafirma desafios prioritários: Covid-19 e desenvolvimento

O secretário Eduardo Riedel: “Olhar municipalista é estratégico para o crescimento”

O combate à pandemia do Covid-19 é uma demanda emergencial e a retomada do desenvolvimento é uma demanda estrutural – são esses os dois maiores desafios que concentram as atenções do governo. A afirmação é do secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Corrêa Riedel, e foi feita na quarta-feira (27), na celebração de um convênio com a Prefeitura de Cassilândia para repasse de R$ 3 milhões 058 mil 679,00 destinados ao recapeamento de importantes ruas do município.

Segundo Riedel, a circunstância da pandemia impôs uma realidade paralela e de extrema preocupação, porque é a vida das pessoas que precisa ser preservada. “Todas as providências foram tomadas para dar segurança à sociedade, isso é prioridade máxima e continuará sendo enquanto não for debelada esta doença”, salientou. Mas mesmo com a situação emergencial, o Estado não abriu mão de seguir avançando na superação da crise e na retomada do desenvolvimento.

PROGRAMA

“O Governo tem mantido o investimento em obras essenciais, já programadas, para não comprometer o planejamento da área de infraestrutura”, disse. “Quem vive o dia a dia da gestão sabe como administrar é complexo, ainda mais nessa época de crise. Saber ouvir, debater e ponderar exige paciência e perseverança para que os problemas sejam superados”, emendou.

Ao priorizar uma gestão municipalista, o governo trabalha em conjunto com os municípios, define Riedel. “Assim, somos mais eficientes, promovemos o crescimento e melhorias que trarão benefícios à população”. Para o prefeito de Cassilândia, Jair Boni Cogo, o Governo está mudando o jeito de fazer as coisas, imprime uma nova dinâmica na execução de obras e nos compromissos firmados com os municípios. “Mesmo nessa época, o governo se mostra participativo. O olhar municipalista permite aos municípios discutir demandas, ouvir, planejar e possibilitar que todas as regiões do Estado recebam os investimentos”, exultou.

O pedido de apoio para execução da obra foi realizado durante a agenda do “Programa Governo Presente”, realizada em Três Lagoas, em setembro do ano passado. Na ocasião, o governador Reinaldo Azambuja e sua equipe de secretários ouviram as demandas prioritárias dos 13 municípios da região do Bolsão. A agenda também contou com a presença do secretário especial de Articulação Política, Sérgio de Paula. Além do investimento em Infraestrutura, o governo estadual tem monitorado e apoiado todos os municípios em ações de combate ao novo coronavírus. Cassilândia conta com repasses mensais do governo para a Santa Casa e recebeu em abril R$ 170 mil, de emendas parlamentares (fundo a fundo), para ações de combate a Covid-19. O município também recebeu da Secretaria de Estado de Saúde (SES) mais de dois mil produtos e Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s): álcool, luvas, aventais, máscaras e toucas, como apoio aos profissionais da saúde.

A cidade também sedia uma das 17 Barreiras Sanitárias do Estado, a Base de Fiscalização Móvel Aporé, que já abordou mais de 23 mil pessoas desde o início das operações (em 1º de abril). Em todo o Estado a média diária de abordagens totaliza 18 mil pessoas.

Compartilhe: