Rinaldo defende a fé como instrumento que humaniza a política

Rinaldo e a Bíblia presenteada pela pastora Cleusa Rocha

Sem fazer juízo de valor sobre quaisquer outras crenças e elevando ao grau mais elevado as condições humanas de inteligência e escolha, o deputado estadual Professor Rinaldo Modesto (PSDB) afirma que fazer política com o comprometimento de ir ao encontro das necessidades fundamentais da pessoa e combater as desigualdades é um ato de quem vive na prática o amor ao próximo, mesmo sem conhecer o credo do cristianismo. De acordo com o parlamentar, todos os projetos que apresentou em seus mandatos têm esse foco.

“Independentemente de eu ser cristão, qualquer cidadão ou cidadã pode exercer a prática da convivência afetiva com o próximo. Essa convivência implica várias atitudes, como fazer caridade, estender a mão, socorrer enfermos e desvalidos e também prevenir e combater os males da sociedade, como a violência, a desigualdade, o preconceito, o ódio e a intolerâncias”, assinalou. Evangélico, Rinaldo considera que a fé é um instrumento que os homens e mulheres têm dentro de si para buscar esclarecimento, perseverança, paciência e senso de justiça.

O parlamentar pontua que muitas feridas sociais ainda não curadas e muito difíceis de cicatrizar podem ser erradicadas por decisões que estão no campo institucional e são de responsabilidade da organização política.

“Vivemos num Estado laico, democrático. E eu respeito essa condição constitucional, que até me reforça o empenho para que este mesmo Estado possa beber da água e da luz do Evangelho para corrigir as injustiças, por fim aos conflitos, socorrer os necessitados, criar oportunidades a quem não tem e até preservar o nosso tão agredido meio ambiente”, enfatizou, logo após ser presenteado com uma Bíblia Sagrada pela pastora evangélica Cleusa Rocha.

Compartilhe: