Soraya garante aprovação do Plano Anual do Instituto Moinho Cultural

A instituição atende cerca de 440 crianças e adolescentes na região de Corumbá

Foi aprovada a proposta do Plano Anual de 2021 do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano, que atende cerca de 440 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social na região da fronteira entre Brasil e Bolívia, em Corumbá. Em funcionamento há 16 anos, a instituição oferece atividades de música, dança, literatura e inclusão tecnológica para os jovens, além de atendimento psicológico e assistência social, atuando na proteção às famílias.

A proposta foi aprovada por meio da Lei de Incentivo à Cultura e contou com o apoio da senadora Soraya Thronicke (PSL), em parceria com o governo do Presidente Jair Bolsonaro e do Secretário Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, André Porciúncula, em prol da cultura sul-mato-grossense. Os recursos serão destinados ao custeio da instituição e terá o patrocínio da Vale, que receberá subsídio fiscal em contrapartida.

“Tenho grande apreço em apoiar projetos que acolhem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade, pois são eles o futuro do nosso país e que mais carecem de proteção e cuidado do Estado. O Instituto Moinho Cultural faz um trabalho excepcional e transforma a vida de muitos jovens de Corumbá e região. É lindo de ver”, garante a senadora Soraya Thronicke.

A instituição conta atualmente com 50 profissionais contratados, sendo que 60% são jovens formados no próprio Instituto, além da colaboração de voluntários como pais, médicos e pessoas da comunidade. “O olhar do Senado para as Organizações da Sociedade Civil (OSC) agregam valor e reconhecem a sua importância na sociedade. Os inúmeros desafios sociais passam pelas oportunidades de transformação que as OSCs criam, particularmente o Moinho Cultural, que se encontra em Corumbá, na fronteira com a Bolívia, onde muitas questões ilícitas acontecem. A ação da Senadora Soraya foi fundamental para a sustentabilidade das nossas atividades em 2021. Gratidão pelo reconhecimento de nosso trabalho”, reconhece Márcia Rolon, fundadora e diretora Executiva do Instituto Moinho Cultural Sul-Americano.

Compartilhe: