Universidades têm papel decisivo na defesa contra pandemias, diz Rinaldo

Deputado completa 35 anos de carreira e defende mais investimentos nas instituições de ensino

O deputado estadual Professor Rinaldo Modesto (PSDB) está completando 35 anos de uma carreira universitária iniciada em 1985, pouco tempo depois de mudar-se de Glória de Dourados para Campo Grande. Após defender seu sustento em diversas atividades, de servente de pedreiro a cobrador de ônibus, foi contratado para trabalhar de guarda no Hospital Universitário (HU) e, sem seguida, avançando nos estudos, tornou-se técnico administrativo da Universidade Federal (UFMS).

Em seu quarto mandato, o professor Rinaldo Modesto dedica suas atenções às pautas inclusivas, da defesa de direitos humanos e políticas afirmativas às demandas da educação e da saúde. E no momento em que o mundo enfrenta uma pandemia das mais terríveis, causada pelo novo coronavírus (Covid-19), o deputado concentra o olhar no complexo cenário que exige da ciência um esforço excepcional de proteção humana. A seu ver, só o conhecimento pode dar essa resposta.

Rinaldo toma o exemplo da UFMS e as inteligências que saíram dela para levar soluções a diversos setores da vida como indicadores seguros da capacidade do ensino na criação de condições para melhorar a qualidade de vida das pessoas. E salienta que mais investimentos são fundamentais para que o saber universitário possibilite novas conquistas e alimente as bases da Ciência para, entre outras soluções, curar males como as pandemias.

TRAJETÓRIA

“Estou completando 35 anos de carreira na UFMS. E recordo com orgulho de toda a minha trajetória nesta instituição, aonde comecei de vigilante. Com o passar do tempo, passei a integrar a equipe administrativa. Quero agradecer a cada amigo, colega e companheiro de trabalho que fiz na Universidade, ressaltando o valor da educação e de se investir em um ensino de qualidade. Isso mudou minha vida, e é por esta causa que sempre vou continuar lutando”, declarou, emocionado.

Em seu mandato, Rinaldo enfrenta e debate constantemente os desafios políticos e gerenciais da educação. Foi responsável pela criação do curso de Ciências Contábeis na UFMS e pelo Estatuto do Estudante, “para que os jovens alunos tenham a garantia do acesso escolar e da permanência estimulada, descobrindo suas vocações em ambiente adequado, seguro e agradável e se tornem cidadãos criativos e reflexivos”.

Compartilhe: