Valorização do efetivo é prioridade no sistema de segurança

Reforço de efetivo, promoções e formação acrescentam atrativos à carreira policial

O Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), autorizou este mês a realização do curso de aperfeiçoamento para sargentos da Polícia Militar (PM) e a abertura de vagas para a formação de novos sargentos do Corpo de Bombeiros Militar (CBM).

Estarão sendo oferecidas 330 vagas para o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos (CAS), mediante um processo seletivo interno. O início do curso está previsto para janeiro de 2022. Caberá à instituição proceder a seleção, definindo as normas e critérios para selecionar os candidatos, respeitando os dispositivos da legislação vigente.

O Curso de Formação de Sargentos do Corpo de Bombeiros, com 73 vagas, também será realizado a partir de processo seletivo interno, porém observando o critério de antiguidade. O início do curso foi agendado para este 2º semestre de 2021 e caberá à instituição estabelecer as normas e procedimentos para a seleção interna.

PROMOÇÕES

Diversas medidas foram adotadas pelo governo para dar novas motivações a quem sonha fazer carreira servindo às polícias (Militar e Civil) ou ao Corpo de Bombeiros Militar (CBM). Em 19 de setembro deste ano, quando a PM/MS fez o seu 186º aniversário de fundação, o governador Reinaldo Azambuja sublinhou estar cumprindo desde o primeiro mandato o compromisso de atender gradualmente todos os itens de valorização da carreira policial.

Na ocasião, Azambuja ressaltou os investimentos na segurança pública e anunciou a reestruturação da carreira dos policiais e bombeiros militares. Disse que só na PM foram sete mil promoções, para destravar os processos de ascensão funcional da categoria. Também nomeou durante sua gestão 1,7 mil agentes de segurança. Outro compromisso é a reestruturação das carreiras da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Paulo Gimenez, assinalou que o maior patrimônio da instituição é o policial militar. “Mostramos que mesmo na pandemia continuamos com um trabalho efetivo e de qualidade e tivemos o devido suporte do Governo do Estado. Estando na região de fronteira tivemos recordes de apreensão de drogas e ainda lançamos programa para ampliar a presença nas ruas e bairros”, exultou.

Compartilhe: