Geraldo Silva

EDITORIAL

Progresso é apostar nas pessoas

Buscar o direito de todos ao seu bem-estar.

Não há melhor definição e nem melhor propósito para qualquer foco de gestão pública ou privada sem esta condição como conceito e sem o olhar fixo nesse objetivo. A satisfação do ser humano em ter a certeza de estar sendo alvo de uma atenção diferenciada não é um sentimento abstrato, mas é, sim, a sensação viva e palpável de ser possível tocar e experimentar algo que lhe completa, que lhe socorre, que lhe faz bem.

É provável que esse conteúdo tenha sido comum nos diferentes formatos de gestão que Mato Grosso do Sul já conheceu durante os seus 42 exercícios de vida política, administrativa e cultural. Para cada governo a sua própria sentença, o seu próprio mérito, a sua própria narrativa. Todavia, ainda que o ato de julgar seja de toda forma questionável, não há como ignorar ou minimizar diferenças que entre eles se manifestam claramente.

Na acareação que se faz fora das paixões afetivas, políticas ou ideológicas é inevitável admitir que o Estado havia passado três décadas e meia sem encontrar a solução de governabilidade e desenvolvimento tão efetiva quanto a que encontrou agora. Os mais credenciados indicadores técnicos de aferição dos desempenhos de gestão informam, em sucessivos levantamentos nos últimos cinco anos, que é de Mato Grosso do Sul os melhores resultados em desafios gerenciais.

Isto permite constatar que aqui há um poder público comprometido com o direito das pessoas ao bem-estar. Os dados que colocam Mato Grosso do Sul nas primeiras posições dos rankings de desempenho de gestão foram e são apurados dentro de compartimentos específicos, submetidos à análise técnica das aferições de resultados em áreas que vão da geração de empregos (pela via do fomento à economia), transparência e melhoria de serviços às políticas públicas de segurança, educação e saúde, além da atração de investimentos.

E enquanto repete a rotina de seis anos de gestão plantando investimentos nos 79 municípios, o governador Reinaldo Azambuja vê a colheita de mais um fruto de satisfação. Uma satisfação que não é dele para si mesmo, nem do seu secretário de Saúde, o operoso Geraldo Resende, mas uma satisfação com o endereço de toda a sociedade de Mato Grosso do Sul, um dos quatro estados de melhor índice da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

E isso gera um número que não é só Matemática. É vida, é direito ao bem-estar!

Compartilhe: