O Falcão E O Soldado Invernal: honrando um legado

Falcão-&-Soldado-Invernal-Principal

Se você pensou que o pessoal da Marvel Studios iria dar aos fãs uma pausa depois da hora final emocionalmente carregada de WandaVision, a fábrica de super-heróis da Disney trás outras idéias. E se a estreia de O Falcão e o Soldado Invernal servir de referência, eles têm toda a intenção de permanecer na vanguarda do sucesso cultural.

Criada pelo nativo de Berkeley, Malcolm Spellman (de Empire), a nova série oferece uma janela de espaço para seus dois protagonistas – Sam “Falcão” Wilson (Anthony Mackie) e Bucky “Soldado Invernal” Barnes (Sebastian Stan) – depois de passar cinco anos de existência dos eventos de sumiço em Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato. Como vimos em seu predecessor Disney + WandaVision, os eventos dos filmes deixaram o universo com seu quinhão de trauma. Enquanto Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen) manifestou isso criando uma elaborada realidade de sitcom manufaturada, os heróis mais íntimos do legado Capitão América ??do MCU, recebem a tarefa de honrar o nome de Steve na nova série limitada de seis episódios.

Em O Falcão E O Soldado Invernal, Sam luta com a responsabilidade que vem ao receber o escudo icônico de Steve Rogers.

Enquanto isso, Bucky está lidando não apenas com o trauma do Blip, mas também com a dor dos seus pecados de uma vida passada como um assassino sofrendo lavagem cerebral.

Há novos problemas para eles também: um grupo de saqueadores mascarados conhecidos como Apátridas e um novo super-herói vestindo o traje Capitão América.

Os Apátridas querem liderar um mundo para todos; mas a um custo mortal. Eles conseguiram, de alguma forma, tomar o soro do super soldado (aquele mesmo que transformou o Steve magricelo no Capitão América). O leste europeu sofre com este mal disfarçado de bem então a sobra do grande herói precisa entrar em ação.

Já no outro drama: o novo dono daquele escudo vermelho-branco-e-azul, John Walker (Wyatt Russell), possuidor do nome mais americano possível, foi recrutado como o novo Capitão América, para grande descontentamento dos antigos companheiros do salvador real. Russell interpreta o personagem com uma mistura delicadamente equilibrada de seriedade e inteligência, embora o fato dele proferir “Fique fora do meu caminho” implique que ele pode não ser o santo que o governo dos EUA pensava.

Ele se tornará um aliado? Ou vai acabar lutando com Sam e Bucky?

Até agora, encontrar a resposta para isso é o principal motivo para continuarmos sintonizados.

Mais uma vez, O Falcão e o Soldado Invernal está apenas na fase de reintrodução, apresentando esses heróis cinematográficos no novo espaço de jogo expansivo de episódios de 45 minutos. Mas esperamos que a série tenha mais novidades à medida que avança – só digo um nome para você se interessar mais ainda: Barão Zemo. A série tem um potencial inerente para ser um momento inovador para a narrativa de ação, contanto que se incline mais para as habilidades únicas de seus personagens ágeis, e não apenas o que os torna chamativos em pequenas explosões.

5 pipocas!

Disponível no Disney+.

Compartilhe: