Os Eleitos: os primórdios da NASA

Eleitos-Principal

Mais de meio século depois que os humanos começaram a orbitar a Terra e a observar a lua, as histórias dos astronautas e suas famílias e colegas continuaram a atrair Hollywood, desde o longa-metragem O Primeiro Homem (2018) até a recente série documental da Netflix sobre a Challenger, esse novo show reimagina o resultado da corrida espacial dos anos 1960.

Os Eleitos é baseada no livro icônico de Tom Wolfe de mesmo nome de 1979 e narra os anos nascentes do programa recém-criado da NASA e os melhores dos melhores pilotos de teste que fizeram parte do Mercury Seven. E embora seja quase impossível duplicar o brilho da adaptação teatral famosa de Philip Kaufman de 1983 do mesmo material, o criador do programa, Mark Lafferty, apresentou uma peça de época visualmente impressionante e bem interpretada.

Na sequência de abertura ambientada em 1961, os astronautas da Mercury John Glenn (Patrick J. Adams) e Alan Shepard (Jake McDorman) se envolvem em uma corrida competitiva antes do amanhecer e, em seguida, se preparam para o dia enquanto mostram um breve vislumbre da cápsula Freedom 7 na manhã do primeiro vôo espacial humano da América. Eles se sentam para tomar um café da manhã com filé e ovos – mas quando Glenn tenta falar sobre a importância do dia e como eles deveriam pensar sobre o que vão dizer em público, Shepard o interrompe e diz: “Você é um ótimo piloto, John, mas você agiu pelas minhas costas e eu sei tudo sobre isso. Vamos sair e ligar a potência das câmeras só que agora, não temos que sentar aqui e fingir que somos melhores amigos.” A rivalidade e os contrastes absolutos entre Glenn e Shepard são estabelecidos e se tornam um tema recorrente da série.

Corta pra 2 ANOS ANTES então, somos apresentados aos sete homens – todos pilotos presunçosos e importantes de vários ramos das Forças Armadas, cada um convencido de que ELE É o mais qualificado para ser o primeiro Americano no espaço. Além de Glenn e Shepard, há o playboy casado e mulherengo Don Draper Gordon “Gordo” Cooper (Colin O’Donoghue); o áspero Gus Grissom (Michael Trotter) que tem uma rivalidade contínua com Cooper desde seus dias na Força Aérea; o piadista Wally Schirra (Aaron Staton), Scott Carpenter (James Lafferty) e Deke Slayton (Micah Stock) – dois bons pilotos e astronautas, em sua maioria renegados a segundo plano nesta versão.

Tirando o melodrama da vida de casados retratada, que servem como um contraponto de mudança de tom, temos muitas cenas regadas à emoção, aceleradas e envenenadas dos vistosos flyboys em seus óculos escuros de piloto e seus conversíveis chamativos.

Esta é a primeira série com roteiro original de Nat Geo para DisneyPlus e é um lançamento porreta, com o perdão da palavra feia. É sobre o esforço americano tecnologicamente incrível, ousado e, às vezes, imprudentemente apressado para vencer a corrida espacial, criando heróis que mais do que viveram muito bem com a ajuda do exagero de homens políticos interesseiros, mas que também foram incrivelmente corajosos e talentosos.

5 pipocas!

Disponível na Disney+.

Compartilhe: