Space Jam – Um Novo Legado: sequência digna

Space-Jam-2-Principal

Há 1 bom motivo para alguém querer descartar Space Jam: Um Novo Legado.

1. Você é apenas um fã incondicional de Michael Jordan e o pensamento de LeBron James estrelando em uma sequência do filme de sucesso é impensável.

Só que aqui nessa continuação você realmente pensará que este filme com os Looney Tunes está competindo por qualquer consideração ao Oscar. E se você estiver apenas procurando se divertir um pouco, Space Jam – Um Novo Legado deve fornecer baldes (e mais baldes) dignos de risos.

LeBron estrela como ele mesmo, o homem que reina na NBA nas últimas 2 décadas. Só que, embora domine o basquete, LeBron ainda não descobriu como ser um pai vencedor na trama. Seu filho mais novo, Dom (Cedric Joe), tem um leve interesse por basquete, mas sua verdadeira paixão é o design de videogame. LeBron não se toca de que sua vontade de ajudar Dom a ser tão bom no basquete quanto ele está afastando-os. Então o algoritmo criativo da Warner Bros., Al G. Rhythm (Don Cheadle) explora essa rachadura na unidade familiar e traz LeBron e Dom para seu mundo virtual. Al apela para a necessidade de Dom por apoio e incentivo de seu interesse por videogame e convence Dom a lutar contra seu pai em um jogo de basquete sem barreiras. Para empilhar mais as probabilidades a seu favor, Al ajuda Dom a criar um esquadrão baseado em jogadores da NBA e WNBA com habilidades especiais baseadas em seus respectivos jogos.

Mas LeBron está animado com a possibilidade de se associar a alguns dos pesos pesados ??da Warner Bros. Só que isso não é o que está acontecendo, galera! O Pernalonga (Jeff Bergman) recruta a equipe e, em vez de chamar King Kong e Superman, explica que a equipe é composta por seus amigos Looney Tunes: Gaguinho, Eufrazino, Coyote, O Galo, Taz, Vovó, Piu-Piu, Frajola e a Coelhinha Lola (Zendaya). E Patolino percebe que o verdadeiro poder está na prancheta e é do treinador.

A Warner Bros. usa Space Jam – Um Novo Legado como uma desculpa para fazer sua versão de Uma Cilada Para Roger Rabbit usando uma série de participações especiais de várias propriedades do estúdio, como os personagens de Hanna Barbera, da Liga da Justiça, de Game of Thrones, Matrix, Harry Potter e até mesmo It, A Coisa apareceram para assistir o Jogo do Século.

LeBron é claramente um jogador de basquete melhor do que ator e, muitas vezes parece que ele está lendo as falas em vez de pronunciá-las de maneira natural. Mas o que lhe falta em talento natural para atuar, James compensa com seriedade e compromisso com as anedotas sem levar isso muito a sério. Afinal, ele está metido na armadilha e até faz piadas bem-humoradas sobre sua carreira e legado para provar que não está isento de ser o alvo de uma boa piada.

Há uma mistura estranha de realidade e ficção aqui. Será que um jovem LeBron realmente jogou seu Gameboy no lixo depois de errar a chance da vitória de um jogo? Talvez não.

O diretor Malcolm D. Lee incorporou algo para fãs de todas as idades aqui. Há a animação 2D tradicional feita no estilo dos desenhos animados antigos dos Looney Tunes e um CGI moderno que contabiliza cada pedaço de pele dos personagens do Looney Tunes. Space Jam – Um Novo Legado apareceu em boa pra botar pra quebrar com algumas gargalhadas, patetices da melhor safra, trechos famosos dos personagens e um senso geral de diversão.

5 pipocas!

 

 

Em cartaz na HBO Max e nos cinemas (Cinemark, Cinépolis e UCI).

Compartilhe: